X

EI, NÃO VÁ
EMBORA AINDA!

Entre em contato e receba uma consultoria especializada de nossa equipe. Você pode solicitar uma simulação sem compromisso e esclarescer todas as suas dúvidas!

ENTRAR EM CONTATO Agradecemos a visita!
02/07/2021 18h59 - Atualizado em 28/10/2021 15h04

Gestão da distribuidora: a importância da inovação

Quando se trata de tecnologia, muitos distribuidores ainda estão atrasados. Embora a digitalização transforme as operações de distribuição no atacado, algumas empresas estão perdendo oportunidades, pois deixam de utilizar sistemas de gerenciamento de demanda, plataformas de comércio omnichannel ou soluções de gerenciamento de estoque.

Para aumentar a retenção de clientes, os distribuidores precisam obter uma única fonte de dados e otimizar os processos. Isso permite que eles não apenas saibam o que está acontecendo em seus negócios, mas também mantenham os clientes informados, satisfeitos e, o mais importante, leais.

Com isso, estamos entrando em uma nova era para a distribuição de produtos — uma era marcada pela rápida evolução da tecnologia e pela maior ênfase em compreender e atender os requisitos do cliente.

Essas mudanças estão ajudando a pavimentar o caminho para maior eficiência, lucratividade e inovação, impulsionadas por novas tecnologias avançadas que ajudam organizações de qualquer tamanho a abraçar as possibilidades de tornar os negócios mais eficientes em tempo real. 

Isso tudo permite aos distribuidores atacadistas:

  • Padronizar e automatizar processos;
  • Simplificar o cenário de TI;
  • Habilitar os negócios no momento;
  • Ganhar clareza nos negócios rapidamente.

Tecnologias que otimizam a gestão dos distribuidores

São muitos os desafios enfrentados pelos distribuidores para conquistar os benefícios listados acima. Para começar, os distribuidores precisam oferecer o mesmo nível de serviço em múltiplos canais a que os consumidores B2C estão acostumados. 

Eles também precisam ser capazes de utilizar dados para otimizar as operações e negociar melhores condições com os fornecedores. Por último, eles querem aumentar as margens e, ao mesmo tempo, otimizar estornos, preços e níveis de estoque.

A boa notícia é que a tecnologia que permite fazer tudo isso já está disponível. Abaixo, você conhece os três pontos de melhorias tecnológicas essenciais para o sucesso do distribuidor atacadista:

1. A revolução do atendimento ao cliente com o omnichannel

O mercado B2C está revolucionando o nível de serviço que os consumidores empresariais esperam. Os clientes B2B esperam poder fazer pedidos no canal que lhes for mais conveniente e ter retorno sobre o status das suas solicitações em questão de minutos. Tudo com apenas alguns cliques no celular.

O e-commerce B2B tem ganhado força para oferecer isso, permitindo que os consumidores empresariais façam um pedido ou vejam informações de um produto sem sequer falar com um vendedor. No entanto, não basta implantar essa solução: é preciso oferecer o mesmo nível de serviço em todos os canais, tanto os novos quanto os tradicionais.

O modelo de atendimento omnichannel, em diversos canais, certamente é uma vantagem, mas também traz desafios para os distribuidores. A nova abordagem nivela o campo e torna mais fácil para os consumidores mudar de fornecedor caso não estejam satisfeitos com o serviço. Por isso, uma atenção maior à qualidade de atendimento é fundamental — de outra forma, o distribuidor atacadista corre o risco de perder para a concorrência.

2. Planejamento com uso de dados em tempo real

Além do e-commerce e do atendimento omnichannel, as empresas líderes no mercado de distribuição estão usando os dados para tomar melhores decisões e tornar suas operações mais ágeis. Dados históricos e sistemas legados que trabalhavam em silos não apresentam mais o nível de precisão necessária para continuar competitivo no mundo atual — os distribuidores precisam de informações em tempo real.

Para uma organização com muitas peças móveis, como um distribuidor atacadista, a análise de dados é fundamental para lidar com a logística de forma ágil. Sistemas modernos podem gerar alertas de forma automática para avisar gestores quando decisões críticas são necessárias para seguir com a operação.

Ao utilizar dados precisos e em tempo real, os gestores no distribuidor atacadista podem planejar melhor a demanda, prever melhor roteiros de entregas, otimizar os níveis de estoque e melhorar o relacionamento com o varejo. A análise de dados em tempo real também pode ajudá-lo a:

  • Melhorar a comunicação e o entendimento entre os departamentos de vendas do distribuidor e do varejista;
  • Prever vendas futuras com maior precisão a partir da análise dos dados atuais;
  • Conectar funções e departamentos para cumprir suas metas com maior eficiência.

3. Integração dos processos de negócios com o ERP

As soluções de planejamento de recursos corporativos, ERP, também são críticas. já que pegam os sistemas de todas as linhas do negócio e os colocam em uma única plataforma. Um sistema ERP combina tudo que o distribuidor precisa, reunindo vários sistemas de gerenciamento de negócios, incluindo contabilidade, vendas e atendimento, em um único ecossistema. Isso resulta em melhores relatórios, visibilidade mais clara dos níveis de estoque e transparência em todas as facetas das operações.

Conforme os distribuidores atacadistas trabalham para reduzir despesas, eles podem usar uma maior visibilidade nas operações para eliminar o desperdício. Algumas oportunidades incluem:

  • Otimizar os níveis de estoque em uma base contínua para evitar perda de tempo no processamento e gerenciamento de ativos desnecessários.
  • Integrar dados de desempenho do fornecedor com estratégias de compra para garantir que você esteja trabalhando com o melhor fornecedor possível para um determinado trabalho;
  • Identificar áreas problemáticas em operações que levam a danos, erros ou questões semelhantes;
  • Descobrir problemas da cadeia de suprimentos que podem levar a atrasos ou interrupções de longo prazo no início do ciclo para que você tenha tempo para se adaptar.

Todos esses benefícios são possíveis com os dados certos e uma solução ERP é particularmente valiosa para fornecer esses insights. No entanto, é importante reconhecer que essas plataformas são tão valiosas quanto os dados que recebem. Você também deve capacitar os usuários para coletar informações de forma eficaz.

O setor de distribuição está evoluindo rapidamente. Trabalhar em cadeias de suprimentos com fabricantes e varejistas inovadores significa que os distribuidores atacadistas devem elevar seu jogo para se manterem competitivos. Isso significa fazer as coisas mais rapidamente, com melhores sistemas de integração e com maior atenção às necessidades dos clientes.

Gostou do nosso artigo? Receba muito mais dicas como essa no seu e-mail! Basta assinar a nossa newsletter.