X

EI, NÃO VÁ
EMBORA AINDA!

Entre em contato e receba uma consultoria especializada de nossa equipe. Você pode solicitar uma simulação sem compromisso e esclarescer todas as suas dúvidas!

ENTRAR EM CONTATO Agradecemos a visita!
Categorias
17/03/2022 17h28 - Atualizado em 18/03/2022 09h27

1. Introdução

Tendências do mercado de TIC no Brasil

 

As expectativas em torno do mercado de TIC no Brasil para 2022 são as melhores possíveis. Para o setor, que engloba tanto os mercados de TI quanto de Telecom, projeta-se um crescimento de 8,2% até dezembro deste ano.

Individualmente, somente o segmento de tecnologia da informação crescerá 10,6%, enquanto o de Telecom avançará 4%. Já o mercado de TI Enterprise, composto exclusivamente por empresas, deve chegar a marca de 8,9% de crescimento. Os dados fazem parte da edição 2022 do estudo IDC Predictions Brazil.

Tamanho otimismo em relação ao mercado de TIC tem a ver com uma série de fatores. O principal deles, certamente, é a chegada da tecnologia 5G ao país, que tende a proporcionar ganhos de produtividade consideráveis em diversos setores da economia.

Neste guia, nos propomos a discutir essa e outras tendência marcantes para o mercado de TIC no Brasil. Além disso, vamos tratar de um tema bastante discutido ao longo dos últimos tempos, que a é a consolidação do BPO enquanto solução empresarial para negócios que desejam levar o processo de transformação de digital para suas próprias operações.


Continue com a gente e boa leitura.

2. Principais tendências para o mercado de TIC no Brasil em 2022

Vejamos, então, quais são as principais tendências para o mercado de TIC no Brasil em 2022.

2.1. Investimento em cibersegurança

As soluções em cibersegurança tentam acompanhar o ritmo acelerado de digitalização de processos de trabalho em empresas dos mais diversos segmentos. O que não é uma tarefa fácil.

Afinal, enquanto o processo de transformação digital avança, também cresce o leque de ameaças possíveis em torno da operação de negócios inseridos nesse contexto. Você há de convir que a criatividade de grupos criminosos e o refinamento de seus métodos não deixam nada a desejar, não é mesmo?

Por isso, já existe um mercado constituído em torno de produtos e serviços relacionados a cibersegurança e essa tendência se manterá em 2022. Entre os principais segmentos em destaque podemos citar:

Segurança de infraestrutura: Assegura que a estrutura e as facilidades nas quais o negócio confia (como data centers e redes elétricas) mantenham acesso controlado e protegido contra danos físicos ou perturbações diversas.

Segurança de rede: Também chamada de network security. Fica a cargo de proteger as redes internas contra tentativas de acessos não autorizados. Para tanto, são utilizadas      ferramentas de gerenciamento de acesso remoto e autenticação de dois fatores (2FA).

Segurança de aplicações: Evita que os dados e códigos dos softwares críticos para as empresas sejam violados ou roubados. Para isso, são aplicados recursos como o penetration testing  (pentest) e a criptografia.

Educação de usuários:  Consiste no treinamento de colaboradores e clientes acerca das melhores práticas voltadas a evitar ameaças cibernéticas. Aqui, se evitam problemas como malware e ataques de phishing.


2.2. Expansão dos recursos de cloud computing

Na área de cloud computing, uma das principais tendências para 2022 é a tecnologia de Edge Computing. Também chamada de computação de borda, esse recurso funciona como um elemento capaz de torna um ecossistema de TI ainda mais completo, seja com o intuito de chegar a um acesso mais rápido a arquivos ou devido a questões de segurança e poder computacional.

Na prática, a nuvem atua como um hub de data centers de borda, capazes de processar informações rapidamente no local. Com isso, retira-se uma sobrecarga do ambiente virtual, aliviando questões de latência, por exemplo.

Segundo a consultoria Gartner, os gastos com IaaS (Infraestructure as a Service) na nuvem pública alcançarão US$ 1,9 bilhão em 2022, um crescimento acima de 36% em relação ao ano anterior, enquanto a nuvem privada manterá um ritmo de crescimento mais discreto, avançando cerca de 7,9%, com gastos de US$ 540 milhões.


2.3. Consolidação de uma cultura de dados

Não há dúvida de que hoje vivenciamos a Era dos Dados. Sobretudo depois da ampliação de canais digitais de vendas e atendimento, as empresas puderam perceber um aumento significativo no volume de informações disponíveis capazes de gerar insights acionáveis sobre os negócios.

No entanto, apesar da crescente percepção de que existem insumos disponíveis para acesso, a capacidade de as organizações processá-las na tentativa de desenvolver analises qualificadas ainda está longe do ideal.  É por isso que em 2022 espera-se uma expansão ainda maior de recursos empregados nas áreas de Big Data e Anlytics.

Segundo o IDC Brasil, somente esses dois setores receberão cerca de R$ 2,9 bilhões de investimentos até o final do ano. O montante representa um aumento de 10,8% em relação aos recursos empregados em 2021.

Já em se tratando de Inteligência Artificial e Machine Learning, a expectativa da IDC é de um crescimento de 28% no mesmo período, chegando a R$ 504 milhões.


2.4. Implementação do 5G

5G será implementado em 2022

5G será implementado em 2022

 

Em 2021, tivemos o leilão da frequência 5G no Brasil. As principais empresas de telecomunicações do país – Vivo, Tim e Claro – foram as responsáveis por arrematar a oferta e já prometem incorporar a nova tecnologia a seus serviços ainda em 2022.
Entre as principais mudanças esperadas, podemos eleger três aspectos: baixa latência (diminuição no atraso da comunicação feita de ponta a ponta), elevada capacidade de banda (velocidade) e alta densidade de conexões.

A partir da combinação desses três fatores, teremos a criação de elos entre diversos ecossistema de tecnologia, como aqueles ligados a desenvolvedores, softwares, devices, cloud, operadoras, entre outros nichos específicos.

Até 2025, o 5G deve movimentar no Brasil cerca de US$ 25,5 bilhões, criando condições para o desenvolvimento de projetos com foco em inteligência artificial, Big Data & Analytics, Cloud, segurança, AR/VR, Robotics e IoT.

2.5. NaaS (Network as a Service) como opção de infraestrutura de rede

Os ambientes de rede vêm se tornando cada vez mais complexos, fazendo com que as empresas busquem soluções digitais flexíveis, capazes de atender a necessidades operacionais do negócio, mas sem abrir mão de parâmetros adequados de segurança.

Neste contexto, nasce o NaaS, sigla para network as a service, estrutura de rede empregada para otimizar a gestão e a capacidade das redes das companhias. Com esse recurso, uma empresa não precisa mais investir em hardwares e demais equipamentos de rede que se desvalorizam rapidamente e geram custos de manutenção.

Na prática, a empresa terceiriza esta tarefa para um prestador de serviços responsável por toda a arquitetura de rede e pelo suporte necessário a qualquer tempo. Do ponto de vista financeiro, esta solução é capaz de transformar os chamados gastos de capital (CapEx) em gastos operacionais (OpEx). Afinal, com o NaaS, os gestores pagam apenas por aquilo que consomem, além de contar com a possibilidade de diminuir a infraestrutura de rede contratada sempre que necessário.

Segundo Luciano Saboia, gerente de pesquisa e consultoria de telecomunicações da IDC Brasil:
“Optar por um formato de consumo flexível da infraestrutura de rede, entregue em um modelo Opex, incluindo hardware, software, ferramentas de gerenciamento, licenças e serviços do ciclo de vida, passará a ser uma realidade cada vez mais comum nas empresas. Espera-se que os modelos de consumo NaaS aumentem em adoção a partir de 2022, especialmente à medida que os fornecedores do serviço criem mais ofertas e que haja uma adoção ampliada por parte das empresas. ”

3. A consolidação do BPO enquanto solução empresarial

Como visto ao longo deste guia, 2022 seguirá a mesma linha dos últimos anos, figurando como um período marcado por um processo acelerado das relações produtivas em diversos setores. As inovações na área de tecnologia da informação e telecomunicação, em grande parte, serão as responsáveis por ditar o ritmo das mudanças.

Em meio a tantas transformações, é natural que as principais lideranças de seu negócio não se sintam suficientemente confortáveis para planejar várias das iniciativas que visam inserir a organização nesses “novos tempos” que se anunciam.

A boa notícia é que isso não é um problema. Por meio de soluções em outsourcing, o chamado BPO, vários projetos, sobretudo em se tratando de transformação digital, podem ser atribuídos a empresas parceiras, com verdadeira capacidade de gerar valor no exercício de suas atribuições.

3.1. O que é BPO - Business Process Outsourcing?

A vida é muito corrida em todos os aspectos e, hoje em dia, para termos tempo para nos dedicarmos às atividades que estão no topo da nossa hierarquia de prioridades, é preciso distribuir algumas tarefas as quais nossa participação não é essencial.

E assim como na vida das pessoas, as empresas também contam com a possibilidade de delegar atribuições, que embora importantes, não compõem o seu core business, e desta forma, podem ser realizadas por terceiros.

Tal prática visa a economia de tempo para aplicação no desenvolvimento do que realmente importa, negócios ou produtos, e recebe o nome de terceirização, ou, em inglês outsourcing.

Entretanto, no dia a dia, os termos em português e inglês divergem quanto às atividades que cada uma abrange, embora todas estejam relacionadas à transferência da responsabilidade da execução de uma tarefa a um outro agente, com o objetivo de otimizar e reduzir custos.

Em linhas gerais, enquanto a terceirização diz respeito a atividades mais operacionais, como serviços de manutenção predial, limpeza e segurança, o outsourcing tem como foco de atuação as áreas mais estratégicas, como administrativa, contábil, recursos humanos, entre diversas outras.

Neste contexto, o Business Process Outsourcing (mais conhecido pela sigla BPO), “nome completo” do Outsourcing, torna-se tendência de estratégia, uma vez que permite que determinados processos possam ser redistribuídos, garantindo maior produtividade para quem faz esta opção.

3.2. Como o BPO funciona?

Basicamente, todo o processo de BPO se resume à transferência da responsabilidade da execução de alguma tarefa a um terceiro, estipulando, previamente, quais serão as obrigações de cada parte.

Pensando em uma indústria, por exemplo, podemos ter a realização de um BPO na área de contabilidade. Isso porque nem sempre uma empresa do setor contará com uma assessoria contábil interna dedicada a gerenciar as atividades próprias do setor.

Pode haver um impedimento de ordem financeira, uma vez que a folha de pagamentos da empresa seria onerada em função da contratação de uma equipe com elevado nível de especialização.

Seja qual for o motivo, a contratação de uma empresa especializada na atividade foco do BPO está associada a diversos benefícios. Além de conseguir uma redução no seu custo - salário e benefícios trabalhistas do profissional que seria responsável pela atividade -, a empresa ganha com a qualidade técnica do serviço tomado, que via de regra é especializado.

3.3. Qual a diferença entre BPO e terceirização?

Depois de conhecer o conceito de BPO e compreender como essa estratégia funciona, você pode estar se perguntando:
BPO e terceirização não seriam a mesma coisa?

A resposta para esta pergunta é não e nos tópicos abaixo nós explicamos o porquê.

3.3.1. Diferentes tarefas a serem executadas

Enquanto a terceirização se dirige a um conjunto global de atividades, no BPO o foco são tarefas especificas. Isto é, tratam-se de serviços pontuais executados por profissionais com elevado nível de especialização.

Podemos ainda fazer a seguinte distinção. A atividade terceirizada, em geral, faz parte da área meio de uma empresa, como processos administrativos, limpeza, manutenção e atendimento. O BPO, por sua vez, é realizado para atividades-fim, que tem alguma interface direta com a solução oferecida pela empresa.

 

3.3.2. Organização interna
No âmbito da terceirização, as atividades são realizadas, geralmente, dentro da empresa, sendo que a prestadora de serviços contratada pode não estar integrada aos demais setores da organização.

Já a implementação de um BPO implica no repasse de atividades que estão relacionadas aos processos de gestão da instituição. A partir dessa abordagem, é imprescindível que os fluxos de trabalho prezem pela integração de todos os envolvidos, incluindo agentes externos.

A partir dessa definição, podemos perceber que, em se tratando de terceirização, os procedimentos podem ser apenas transferidos. No BPO, por sua vez, é esperado que haja uma coordenação de esforços entre todos os agentes de uma cadeia produtiva.

 

3.3.3. Foco em resultados
A terceirização tende a entregar resultados mais diretos e pontuais. Já o BPO preza por trabalho otimizado e altamente personalizado. Há uma preocupação com a completude do processo já realizado no âmbito da empresa, desde o início de sua execução até a entrega do produto final.

As duas abordagens se preocupam com a qualidade das entregas. No entanto, as empresas que optam pelo BPO tendem a ser melhor auxiliadas na execução das tarefas, recebendo sugestões de aperfeiçoamento durante o período de duração do projeto em relação, até mesmo, aos serviços não terceirizados.


3.3.4. Custos e investimentos
O custo de uma equipe ou setor interno terceirizado tende a ser menor. Neste caso, a economia pode ser observada em relação a folha de pessoal, que é desonerada, inclusive, com encargos trabalhistas e custos de rescisão.

No âmbito do BPO, o tempo funciona como o principal agente de redução de custos. Quanto mais estendida a duração do projeto, maior será o investimento, que também pode variar em relação ao objeto da contratação.

Ao mesmo tempo, não podemos nos esquecer de que os recursos empregados na área de inovação e tecnologia impactam uma empresa a médio e longo prazo, reduzindo erros e otimizando processos. Naturalmente, isso traz resultados financeiros positivos após a implementação do BPO, algo não observado em relação a terceirização.

Também é importante lembrar dos custos com infraestrutura e tecnologia. Na implementação de um BPO, o parceiro escolhido utilizará estrutura física própria, assim como softwares e demais sistemas necessários para a execução do projeto.  Ou seja, sua empresa custeará a prestação de serviço, mas ficará livre desses custos indiretos.

 

3.4. Quais as vantagens do BPO?

Como já destacado, o BPO está associado a diversas vantagens, como por exemplo a possibilidade de gastar o tempo que seria aplicado em atividades não essenciais, no gerenciamento de demandas relacionadas a seu core business. Isto é, os gestores podem se preocupar com o que realmente importa.

Além disso, é muito evidente a redução de custo, não somente com encargos trabalhistas, como também pela mitigação de dispêndios financeiros decorrentes de erros por deficiência técnica em assuntos muito específicos.

E é justamente dessas vantagens que falaremos a seguir.

3.4.1. Otimização de tempo e aumento de produtividade

Por meio do BPO, as empresas e seus executivos podem se concentrar mais na área de negócios, ao invés de gastar seu tempo na estruturação e manutenção dos departamentos secundários.

Imagine, por exemplo, que os gestores da área financeira da empresa encontrem dificuldades reiteradamente para lidar com questões fiscais.

Definitivamente, essa é uma demanda com a qual eles não estão sabendo lidar e em função disso dedicam mais tempo do que gostariam para tentar resolver problemas aparentemente sem solução.

Neste cenário, a aplicação do BPO pouparia grandes esforços dos gestores financeiros, que poderiam se dedicar a outras atividades mais estratégicas.

 

3.4.2. Serviço especializado
As empresas que prestam serviços específicos possuem expertise nas suas respectivas áreas de atuação. Logo, ao contratar um parceiro como esse para executar um BPO, você poderá esperar resultados consistentes.

O exemplo trazido no tópico anterior, sobre problemas para gerenciar demandas na área fiscal, é bastante representativo do que queremos dizer. Afinal, as mudanças na legislação são constantes, demandando um conhecimento superespecializado para interpretar as mudanças regulatórios.

É natural que a grande maioria dos negócios não esteja pronto para gerenciar tal atividade de forma autônoma.


3.4.3. Redução de custos
Ao optar pela realização de um BPO de seus processos, a empresa não terá obrigação no pagamento de encargos trabalhistas atrelados à remuneração do profissional que seria responsável pelas atividades dentro da empresa. Outro ponto é que o risco com processos trabalhistas também é mitigado.

Em um eventual ganho de produtividade decorrente da terceirização de determinada atividade, é natural que também tenhamos um impacto financeiro positivo. Trazendo, mais uma vez, a questão fiscal como exemplo, imagine os custos envolvidos no pagamento de juros e multas decorrentes de atrasos, entre outras irregularidades junto aos órgãos fazendários?

Ao dar um melhor tratamento a atividades dessa área, o esperado é que esse risco seja afastado, levando a uma redução de custos significativas.

 

Sobre a HC&O Technology

Agora que você já é capaz de identificar a relevância do BPO para o seu negócio, nada mais interessante do que conhecer um parceiro na área, não é mesmo?

Com mais de 22 anos de experiência no mercado, a H&CO Technology Brasil é uma multinacional que possui o compromisso de promover a transformação digital nas empresas que utilizam nossos sistemas de gestão empresarial, especializada na prestação de serviços corporativos, tributários e de assessoria nacionais e internacionais a empresas multinacionais e investidores internacionais.

Nossa missão é promover a transformação digital das empresas  através de soluções de gestão empresarial eficazes. Acreditamos firmemente no valor dos relacionamentos, enxergamos cada cliente como um parceiro e realmente acreditamos que nosso sucesso é um resultado direto do seu sucesso. Contamos com soluções focadas e personalizadas a diversos segmentos de mercado, garantindo que as necessidades específicas de cada negócio sejam atendidas.

Temos o compromisso de transformar o dia a dia das empresas que utilizam nossos serviços e orgulhamo-nos em oferecer a garantia de que o projeto de ERP que a sua empresa receberá serão implementados por profissionais altamente capacitados. Criamos uma cultura de orgulho, paixão e compromisso que permitiu à empresa atrair e reter os melhores e mais brilhantes profissionais para contribuir com seu negócio. ​

 

Ficou interessado? Solicite o contato de um de nossos consultores. Tenha certeza que podemos fazer mais por seu negócio.