X

EI, NÃO VÁ
EMBORA AINDA!

Entre em contato e receba uma consultoria especializada de nossa equipe. Você pode solicitar uma simulação sem compromisso e esclarescer todas as suas dúvidas!

ENTRAR EM CONTATO Agradecemos a visita!
Categorias
09/04/2021 09h48 - Atualizado em 17/01/2022 17h16

 

Como gerencio o meu negócio para que ele seja o mais bem-sucedido do mercado? 

Essa é uma pergunta que todo proprietário e gerente deve fazer constantemente, porém, é comum esquecer que o caminho para obter o maior sucesso possível para uma empresa nem sempre coincide com o aumento dos lucros de curto prazo. Embora a situação financeira seja um bom indicador da posição da empresa: se está operando com lucratividade, se está crescendo ou deve fazer ajustes no orçamento; este é um dos indicadores mais ambíguos para determinar o verdadeiro sucesso de uma empresa.

Por isso, devemos lembrar que o sucesso pode ser definido de diferentes formas e depende da visão e missão de uma empresa. Um aumento de receita é atraente, mas a satisfação e rotatividade de clientes, a motivação e satisfação da equipe de trabalho, sendo inovadora, entre outros aspectos, são iguais ou mais importantes que o fluxo de caixa para determinar o sucesso de uma empresa de acordo com o que deseja alcançar.

Embora cada empresa deva levar em conta processos e medidas específicas de acordo com as particularidades do setor em que atua dependendo de sua visão, existem certos aspectos que todas as empresas de sucesso compartilham que lhes permitem diferenciar-se da concorrência e continuar a gerar mais renda. para continuar crescendo. Vamos revisar isso a seguir.

Foco na geração de valor

O foco da empresa é a geração de valor, e é isso que fará com que a marca e seus produtos ou serviços atraiam a atenção do cliente potencial. 

Negócios bem-sucedidos cuidam de suas finanças e buscam rentabilidade, mas sabem que a maneira de o fazer é gerar valor para os envolvidos: clientes, colaboradores, acionistas, fornecedores e meio ambiente.

O valor pode ser percebido de várias formas, desde a qualidade do produto ou serviço oferecido, até a contribuição para a sociedade, a economia e o meio ambiente. Depende também das expectativas que o indivíduo tem, por isso é importante cumprir promessas, dizer como é, manter um equilíbrio entre preço e lucro, e não sacrificar valor e qualidade em troca de uma pequena margem de lucro adicional.

No final das contas, o valor percebido é o que vai fazer as pessoas determinarem se querem ou não manter um relacionamento com a marca.

Controle financeiro

Uma empresa depende de suas finanças para sobreviver, portanto, embora a geração de uma grande quantidade de receita seja um efeito do cumprimento dos objetivos desejados, e não da própria meta, gerenciá-los adequadamente é vital para garantir a prosperidade do negócio.

Existem várias formas de gerir os aspectos financeiros de uma empresa, sendo algumas muito mais complexas do que outras, no entanto, o que se deve ter em mente é que o negócio deve sempre gerar receitas suficientes para manter as suas operações, investir na sua expansão e manter reserva para o caso de algum imprevisto que afete o resultado da empresa. Se isso não for atendido, a situação financeira deve ser avaliada para determinar onde está o problema e como corrigi-lo para que a empresa volte a ter uma condição financeira saudável.

A utilização de softwares contábeis e financeiros torna-se vital de acordo com o crescimento da empresa. 

Motivação da equipe de trabalho

É comum muitas empresas pensarem que o trabalhador deve ser automotivado e que sua remuneração deve ser um incentivo suficiente para oferecer sua fidelidade incondicional e produzir seu melhor trabalho, porém a realidade é diferente. São múltiplos os estudos que revelam a importância de motivar os colaboradores criando um bom ambiente de trabalho, benefícios adicionais, fazendo-os sentir que sua participação gera valor e a possibilidade de crescer como profissionais aprendendo coisas novas ou subindo na escada corporativa.

É importante manter uma equipa motivada, não só porque ajudará a recrutar profissionais mais qualificados se perceberem que a empresa tem uma boa reputação a este respeito, mas também porque trabalhadores motivados têm melhor desempenho e passam a ser representantes da empresa. pensamento; isto é, eles estão dispostos a dizer coisas boas e recomendá-lo fora do horário de trabalho porque se sentem confortáveis ​​trabalhando lá.

Boas relações com fornecedores

Sabe-se que todos os negócios buscam cobrar o mais rápido possível e ao mesmo tempo estender o prazo das dívidas ao máximo, porém, por isso, os negócios com os fornecedores devem ser bem-negociados para manter sempre o bom relacionamento entre as partes. 

Se as condições certas forem negociadas, os pagamentos forem feitos no prazo e em condições favoráveis ​​para ambos, é possível manter um bom relacionamento comercial, formando um vínculo de confiança que pode até resultar em alianças importantes para criar barreiras de entrada e dominar o mercado.

Inovação

A inovação não deve ser pensada como um salto para o desconhecido. 

Embora os casos de inovação que muitas vezes se ouvem sejam aqueles que focam em grandes mudanças fazendo coisas que não eram esperadas antes, não se trata apenas disso. Ser inovador significa buscar novas formas de fazer as coisas e, mesmo que sejam pequenas mudanças, podem ter um grande impacto no negócio.

O mais importante para ser inovador é nunca se contentar com o status quo, e estar sempre em busca de novas formas de cobrir as situações que devem ser enfrentadas. Tal como acontece com a musculatura do corpo, quanto mais é usada, mais forte se torna e, quanto menos usada, mais se deteriora. Por isso é importante começar, mesmo com passos muito pequenos, e depois não se esquecer de continuar praticando.

Investimento, não despesas

Empresas de sucesso têm gastos comuns como água e luz, entre outros, mas veem outros pagamentos como investimentos ao invés de despesas como: treinamento de seus colaboradores, compra de equipamentos melhores que permitem melhor desempenho mesmo que o atual não esteja disponível. obsoleto, alterações em produtos ou serviços para melhorar a experiência do usuário, campanhas de marketing e publicidade, entre outros.

Isso é fundamental porque é a diferença entre o pensamento de curto e longo prazo.

É provável que em muitos casos o desembolso desse dinheiro não gere retorno no curto prazo, mas sim aumentará o valor dos serviços e da empresa, conseguindo recuperar o investimento e manter um aumento nas receitas auferidas no longo prazo. prazo.

A resposta sobre como administrar sua empresa com sucesso depende de seus objetivos; mas independente da visão do negócio, lembre-se que quem agrega valor recebe valor. Se você quer que sua empresa seja bem-sucedida, controle suas finanças, procure oferecer algo que agregue valor, e não esteja disposto a sacrificar a qualidade de sua contribuição em aspectos vitais em troca de uma renda simples e rápida. Embora possam resultar em um aumento temporário do fluxo de caixa no curto e médio prazo, no longo prazo afetarão negativamente o desempenho da sua empresa, o relacionamento com clientes, fornecedores e a percepção da sua marca.